Este ano, a noite de São João…

…teve uma vivacidade que há já muito tempo não via.

Recordo que há alguns anos atrás o São João era vivenciado muito intensamente. Durante o dia, as mulheres e as crianças empenhavam-se arduamente nos preparativos para uma noite que se queria calorosa e animada.

Os mais novos calcorreavam as veredas e caminhos à busca de molhos de cana-vieira e “alegra-campos” para ornamentar os fontanários. Á socapa, sorripiavam braçados de vides e restos de madeira, aos vizinhos mais desprevenidos, e empilhavam-nos a um canto, cuidadosamente estudado, junto ao fontanário, para que à noite lhes ateassem fogo. Nos fontanários, as mulheres debruavam o manto verde de canas-veira e “alegra-campos” com flores colhidas nos quintais, com a mesma delicadeza com que cerziam os linhos dos Bordados Madeira. E os fontanários engalanavam-se todos para uma noite festiva.

E a noite chegava vagarosa. E os mais novos impacientavam-se, à espera que alguém ateasse o fogo. E os rostos cansados dos mais velhos bruxuleavam à luz das velas. E algumas vozes chorosas lengalengavam um despique improvisado. E alguém aproximava-se da fogueira. E num gesto cuidadoso ateava o fogo. E um tímido feixe de lume afirmava-se. E os olhos brilhantes dos mais novos observavam, maravilhados, o lume que já não era tímido. Era uma labareda. Era, enfim, uma fogueira. A fogueira de São João. E um ingranzéu de vozes eclodia, e avolumava-se, e tornava-se insurdecedor. E a multidão rejubilava, numa alegria contagiante. E, no silêncio de um secreto desejo, um menino atirava uma moeda sonhadora…

E esta noite, num revisitado gesto pueril, atirei uma moeda a uma fogueira.

Por ser noite de São João, o Grupo Coral não fez ontem o habitual ensaio da segunda-feira. Por isso, e porque no ar respirava-se o recrudescer de uma tradição desusada, deixei-me levar pelo apelo da memória. Na escuridade da noite veslumbrava-se o lampejo de uma miríade de feixes de lume que anunciavam o divertimento re-enventado.

Peguei na máquina fotográfica e parti sem destino. Descobri que, se a tradição já não é o que era, seguramente que também não é assim tão diferente daquilo que sempre foi.

Aqui ficam algumas imagens que recolhi, nos sítios do Luzirão e Chote, freguesia do Jardim da Serra:

     

   

       

One response to “Este ano, a noite de São João…

  1. Estavamos mesmo a precisar deste blog. O trabalho está fantástico Lionel. Também eu já tinha saudades de saltar à fogueira… Bom São João para todos!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s