INTERCÂMBIO – C. C. BEJA (I)

Decorridos 4 anos da última deslocação do Grupo Coral do Estreito para fora da região, (Porto de Mós – Leiria / 2004 / Coral de Vila Forte), eis que o ano 2008 voltou a proporcionar uma nova e enriquecedora experiência de intercâmbio cultural, desta feita com o Coro de Câmara de Beja.

           

A nossa deslocação à região alentejana ocorreu entre os dias 21 e 25 de Maio do corrente ano e pautou-se por um intenso e profícuo programa social e musical.  A calorosa e muito simpática recepção foi da responsabilidade dos elementos e dirigentes do Coro de Câmara de Beja, os quais proporcionaram inesquecíveis momentos naquela peculiar região do País.

Do programa social, destacamos a recepção na Câmara Municipal de Beja, no dia 21 de Maio, na qual o Presidente da edilidade, Dr. Francisco da Cruz dos Santos, teve a amabilidade de discorrer brevemente sobre a história da Cidade, fazendo uma sinopse sobre a importância de Beja no contexto regional e nacional.

No dia seguinte, dia 22 de Maio, fizemos um pequeno périplo pelo Alentejo profundo, mais concretamente às ruínas das outrora grandiosas Minas de São Domingos. O local é de uma beleza desoladora. Pena que esteja votado ao abandono.

    

   

De seguida fomos agraciados com um belíssimo repasto, regado com o delicioso “néctar” alentejano. O restaurante é muito modesto, mas a comida estava formidável. Da minha parte, recomendo vivamente. Para os interessados, o restaurante chama-se “Os Corvos”, e localiza-se num lugarejo homónimo, situado na estrada que liga São Domingos a Mértola.

Chegados a Mértola, e embalados em feminis palavras doces e sabedoras, fomos guiados numa visita ao riquíssimo património cultural e histórico da Cidade. Não obstante tratar-se de um lugar pouco populoso, Mértola é detentora de um grandioso e invejável espólio cultural, legado por centenárias gerações de povos e civilizações que por ali passaram (civilizações pré-clássicas, Romanos, Árabes).

      

A finalizar o dia, realizamos o nosso primeiro concerto. O evento teve lugar no recentemente recuperado Cine Teatro Marques Duque. A sala localiza-se num edifício histórico da cidade de Mértola, e, apesar de ser de reduzida dimensão, é muito bonita e tem boa acústica.

Sobre o concerto, iniciou-se com a actuação do Coro de Câmara de Beja, cabendo ao Grupo Coral do Estreito o encerramento. A talho de foice, confesso que, apesar do cansaço e de algum nervosismo, a actuação correu-nos muito bem, tendo merecido rasgados encómios. De uma forma geral, acho que o concerto foi muito bom e penso que o público saíu satisfeito com o espectáculo proporcionado pelos dois grupos.

O programa que apresentamos foi o seguinte:
1. Aleluia, Anónimo
2. Viva Tutte le Vezzoze, Felice Giardini
3. Agnus dei, Missa nº 4 de A. Diericx
4. All the earth rejoice with a gladsome voice, António Vivaldi
5. Hush! Somebody’s calling my name, Espiritual Negro – Arr. Brazeal Dennard
6. Trai-trai, Manuel Faria
7. Guantanamera, Tradicional Cubana – Arr. Roger Emerson
8. O Pezinho, Tradicional Açoriana – Mário Sousa Santos
9. The lion sleeps tonight, Peretti – Creatore – Weiss – Stanton
10. Cielito Lindo, Tradicional Mexicana – Arr. Barabara J. Harlow
11. Ámen, Espiritual Negro – Norman Luboff
12. Baila que baila, João Victor Costa
13. Down by the riverside, Joyce Eilers

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s